CLDS 3G

A ADSCS é uma das entidades Locais executoras das ações do CLDS 3G Portaria 179 B/ 2015 de 17 de junho, designado por Projeto “aCrescer”, sendo a parceria também composta pela Santa Casa da Misericórdia de Santarém e ainda pela Santa Casa da Misericórdia de Alcanede, sendo a APPACDM de Santarém a Entidade Coordenadora da Parceria.

Sendo um projeto de intervenção concelhia, elaborado a partir dos contributos do Plano de Desenvolvimento Social e do Núcleo Executivo do Concelho local de Ação Social e Santarém, têm uma importância estratégica todos as dimensões de intervenção, nomeadamente: sociais, económicos, culturais, educacionais, religiosas e políticos, pelo que a parceria tem sido amplamente alargada a outros atores locais, nomeadamente a CMS as Juntas de Freguesia com especial destaque para a Junta de freguesia de Alcanede e a Junta de Freguesia de Pernes, a Paróquia de Alcanede, o Agrupamento de Escolas D. Afonso Henriques, o Nersant e outras entidades empresarias que têm patrocinado algumas das atividades realizadas.

O Projeto “aCrescer”, financiado pelo Fundo Social Europeu e pelo POISE (Programa Operacional de Inclusão Social e Emprego) e que viu a sua candidatura aprovada através de candidatura ao Portugal 2020, pretende encontrar respostas para diferentes problemáticas identificadas no concelho, estando estruturado em três eixos de intervenção: Eixo 1 – Emprego, formação e qualificação; Eixo 2 - Intervenção Familiar e Parental, preventiva da pobreza infantil; Eixo 3 – Capacitação da Comunidade e das instituições.

Das diversas atividades que se realizarão ao longo dos três anos de duração do CLDS 3G, destacam-se algumas: - Dinamização e funcionamento dos CACI (atendimento e acompanhamento no processo de procura ativa de emprego), - Encaminhamento para apoio técnico no processo de criação do próprio negócio; - Divulgação de circuitos de produção e comercialização de produtores e produtos regionais e/ou locais; - Clube CSI (Criatividade, Sabedoria e Irreverência) Jovem, espaço lúdico e de estimulação de competências diversas, a funcionar nos períodos de interrupções letivas, sendo da maior importância a parceira com a Junta de Freguesia de Alcanede e com o Agrupamento de Escolas D. Afonso Henriques;- Ateliers de capacitação das famílias;- Apoio psicoterapêutico;- Mediação e Terapia Familiar;- Espaço Trocas; - Dinamização de atividades com jovens e ainda dinamização de atividades no Bairro de S. Domingos.

A intervenção deste projeto no território tem uma duração de 36 meses, de outubro de 2015 a outubro de 2018.

O total de população a abranger pelas diversas ações do projeto são 1756 pessoas que inclui: crianças, jovens, desempregados à procura de novo emprego, famílias, empreendedores, comunidade, organizações e empresas do território fazem parte deste universo a incluir nas diferentes atividades.

Obedece a uma metodologia de intervenção baseada em métodos ativos e investigação ação o que significa que os sujeitos participam ativamente na implementação das atividades, podendo por vezes surgir alterações ao inicialmente planificado, em função do diagnóstico contínuo junto dos atores sociais. Em simultâneo consideramos que os métodos e técnicas experimentadas servem em simultâneo para modelizar a intervenção.

Virgínia Figueiredo

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *